Sociedade anestesiada, mundo em pânico

Sociedade anestesiada, mundo em pânico
(por Malu Naddeo)

É fato que quase ninguém conhece e pratica o respeito. E é notório que a delicadeza deixou de ser vivenciada nos pequenos e grandes gestos do cotidiano. Entretanto, o que me surpreende nestes dias é a brusca mudança de padrões comportamentais que acontece depois que uma tragédia acontece.

Assim foi com o incêndio na boate de Santa Maria, que ao dizimar centenas de vidas de jovens, mobilizou o governo a tomar medidas “preventivas” em relação à emissão de alvarás, avaliação de equipamentos de segurança, saídas de emergência etc etc etc. E, como num passe de mágica, todos os locais públicos passaram a contar com tudo o que era exigido para que (man)tivessem suas portas abertas. Ironia? Hipocrisia?

Agora antevejo as próximas medidas de segurança. Sim, pois se em Santa Maria ainda haviam as críticas em relação à superlotação, jovens em busca de prazer, bebida, música, atrações pirotécnicas… o que se poderá dizer de uma família que estava em seu próprio lar, e que foi dizimada?

Ah, sim, a causa foi o barulho. Afinal, quem tem criança em casa bem sabe que há agito, brincadeira, risadas e que isso é motivo de saúde, de bem estar e de convivência. Andar pela casa (ou apartamento) também é motivo de saúde, de bem estar e de convivência, e todo esse movimento gera sons, ruídos, que ultrapassam os finos limites das paredes e pisos que a moderna tecnologia usa para construir. E esse movimento, esse “barulho”, de forma surreal, incomodou alguém. Que não teve tolerância e decidiu acabar com esse incômodo “para sempre”.

E, para sempre, a pequena criança que foi encontrada sobre o corpo da mãe, não terá sua companhia para rir, brincar, correr e aprender a viver. Para sempre essa criança terá registrada a imagem do que presenciou naquele lugar que deveria ser sagrado, pois era o aconchego do seu próprio lar. E para sempre, o silêncio da mãe que não respondia ao seu chamado, ficará guardado no seu coração.

Daqui em diante todos terão mais cuidado com os ruídos em seus apartamentos. Os homens assistirão aos programas de esportes em volume mais razoável, as mulheres tirarão seus sapatos de salto alto antes de entrar em casa e as crianças serão advertidas quando imitarem sons de animais ou dos motores dos seus carrinhos de fricção. Os cachorros (pobres coitados) correm o risco de terem suas cordas vocais cortadas e a sujeira tenderá a se acumular, a não ser que aspiradores de pó absolutamente silenciosos sejam fabricados.

É. Triste realidade. Vivemos numa sociedade anestesiada, que só se manifesta quando algo cruel acontece. E num mundo em pânico. De tudo e de todos.

Que o sol desta tarde de domingo possa iluminar nossos pensamentos e aquecer nossos corações é o que eu desejo. E que essa luz e esse calor nos tragam compreensão e tolerância. Que sejamos capazes de aumentar nossa capacidade de ver, entender e amar o nosso próximo, mesmo que seja o nosso vizinho.

Boa semana a todos!
Malu Naddeo

Anúncios

Lembranças

A relatividade do tempo me encanta. E me assusta.

Para dizer a verdade, nem sei se eu queria ter vivido tudo isso.

Imaginar, visualizar, acreditar… eu percorri cada etapa.

E encontrei o que eu procurava. Ou pensei ter encontrado.

Um amor vivo, cheio de esperanças de remir o tempo…

E a relatividade do tempo me encantou.

Vivi segundos, minutos, horas e dias que pareceram eternos.

Senti o sabor do néctar dos deuses e acreditei ter pisado no paraíso.

Ledo engano. Pura fantasia do meu ser.

A paixão, que eu acreditava ser amor, mostrou suas garras e me machucou.

Feriu profundamente e adulterou o que, para mim, já era uma aliança.

Machucou, ofendeu, pisoteou e acabou com o encanto.

E a relatividade do tempo me assustou.

Contei segundos, minutos, horas e dias infindáveis.

Senti o sabor amargo do fel, da saudade, do rancor.

Dura realidade, a indiferença é a marca de quem não sente.

E eu aqui estou, entre o prazer e a dor, no limiar da loucura.

Sou forte, sou firme, sou eu. E não vou desistir.

Entre o prazer do encontro e a dor da saudade…

Existe um lugar neutro, que paira no ar, que é etéreo…

E que por isso mesmo, será eterno dentro de mim.

Nele, as lembranças tomaram assento e lá ficarão guardadas

Com o cuidado de quem conquistou o mais rico tesouro,

Com a atenção de quem sabe dar valor às coisas que têm valor.

E sempre, com o respeito que a Vida, em sua magnitude, merece.  Afinal, o Amor é algo sublime demais para ser rechaçado. E ser amado é algo que só é permitido a quem sabe amar.

Eu?  Eu sei!

(escrito em novembro de 2011 e aqui postado em janeiro de 2013)

Não é possível agradar a todos…

 

Há alguns anos recebi o material abaixo e vejo que continua atual. Peço desculpas pelas palavras que por vezes são inadequadas, mas que apesar de serem usadas numa situação fictícia, retratam a realidade de muitas pessoas.
Em tempos de festas de “confraternização”,  a mensagem abaixo tristemente nos faz rir e nos lembra que não é possível agradar a todos…


Patrícia Gomes – Diretora de Recursos Humanos
COMUNICADO PARA TODOS OS FUNCIONÁRIOS.
Data: 01 de dezembro
Assunto: Festa de Natal

Tenho o prazer de informar que a festa de Natal da empresa será no dia 23 de dezembro, com início ao meio-dia, no salão de festas privativo da Churrascaria Grill House. O bar estará aberto com várias opções de bebidas. Teremos uma pequena banda tocando canções tradicionais de natal…sinta-se à vontade para se juntar ao grupo e cantar! A árvore de Natal terá suas luzes acesas às 13:00. A troca de presentes de amigo secreto pode ser feita a qualquer momento, entretanto, nenhum presente deverá exceder R$20,00, a fim de facilitar as escolhas e adequar os gastos a todos os bolsos.

Boas festas para vocês e suas famílias,

Patrícia
_______________________________________________________

Patrícia Gomes – Diretora de Recursos Humanos
COMUNICADO PARA TODOS OS FUNCIONÁRIOS.
Data: 02 de dezembro
Assunto: Festa de Natal

De maneira alguma nosso memorando de 01 de dezembro pretendeu excluir nossos funcionários judeus! Reconhecemos que o Chanukah é um feriado importante e que costumam coincidir com o Natal, mas isso não aconteceu este ano. De qualquer forma, passaremos a chamá-la de “Festa de Final de Ano”. A mesma política se aplica a todos os outros funcionários que não sejam cristãos e àqueles que ainda celebram o Dia da Reconciliação.
Não haverá árvore de Natal. Nada de canções de natal nem coral.
Teremos outros tipos de música para seu entretenimento.

Felizes agora?

Boas festas para vocês e suas famílias,

Patrícia
______________________________

Patrícia Gomes – Diretora de Recursos Humanos
COMUNICADO PARA TODOS OS FUNCIONÁRIOS.
Data: 03 de dezembro
Assunto: Festa de Natal

Com relação ao bilhete que recebi de um membro do Alcoólicos Anônimos solicitando uma mesa para pessoas que não bebem álcool… você não assinou seu nome! Fico feliz em atender o pedido, mas se eu puser uma placa na mesa “Exclusivo para AA”, vocês não serão mais anônimos… Como faço então? Nenhuma troca de presentes será permitida, uma vez que os membros do sindicato acham que R$20,00 é muito dinheiro e os executivos acham que $20,00 é muito pouco para um presente.

NENHUMA TROCA DE PRESENTES SERÁ PERMITIDA, certo?

Patrícia
_________________________________________

Patrícia Gomes – Diretora de Recursos Humanos
COMUNICADO PARA TODOS OS FUNCIONÁRIOS.
Data: 07 de dezembro
Assunto: Festa de Natal

Eu não sabia que no dia 20 de dezembro começa o mês sagrado do Ramadan para os muçulmanos, que proíbe comer e beber durante as horas do dia. Talvez a Churrascaria Grill House possa segurar o serviço de bufê até o fim do dia – ou então, embalar tudo para que vocês levem para casa nas marmitas. O que vocês acham disso?

Novidades: neste meio tempo, consegui que os membros do Vigilantes do Peso sentem o mais longe possível do bufê de sobremesas; as mulheres grávidas sentem-se o mais perto possível dos banheiros; teremos assentos mais altos para pessoas baixas e comida com baixa-caloria estará disponível para os que estão de dieta.

Nós não podemos controlar a quantidade de sal utilizada na comida.
Desta forma, sugerimos para estas pessoas com pressão alta provar o gosto primeiro. Haverá frutas frescas de sobremesa para os diabéticos. O restaurante não dispõe de sobremesas sem açúcar.

Nossas profundas desculpas.

Esqueci de alguma coisa?

Patrícia
______________________________
Patrícia Gomes – Diretora de Recursos Humanos
COMUNICADO PARA TODOS FILHOS DA PUTA QUE TRABALHAM NESTA EMPRESA.
Data: 08 de dezembro
Assunto: Festa de Natal DO CARALHO

Vegetarianos!?!?!??! Sim, vocês também tinham que dar sua opinião de merda ou reclamar de alguma coisa!!! Nós manteremos o local da festa na Churrascaria Grill House; quem não gostar, foda-se! Então, como alternativa, seus putos, vocês podem sentar-se quietinhos na mesa mais distante possível da tal “churrasqueira da morte” – como vocês se referiram de forma bastante depreciativa ao utensílio. E vocês terão também sua mesa de saladas de merda, incluindo tomates hidropônicos da casa do caralho & arrozinho grudento pra comer de pauzinho. Aqueles que, naturalmente, ainda não gostaram, podem enfiar tudo no cu.

Ah, espero que vocês todos tenham uma bosta de festa de final de ano!

E que dirijam muito, muito bêbados e morram todos, todinhos esturricados por aí.

Escutaram?

A Vaca, diretamente da puta que os pariu.
______________________________

Dr. Pacheco – Diretor de Recursos Humanos INTERINO
COMUNICADO PARA TODOS OS funcionários
Data: 10 de dezembro
Assunto: Patrícia Gomes e Festa de Final de Ano

Tenho certeza que falo por todos desejando para a Patrícia um rápido restabelecimento para sua crise de stress.

Por conta deste fato, a diretoria decidiu cancelar a Festa de Final de Ano e dar folga remunerada para todos na tarde do dia 23 de dezembro.

Boas Festas,

Jonas

 

 

 

Lançamento – Educador Alquimista

Marionetes

A cada novo dia que surge, a cada sol que se levanta,

começa um novo espetáculo: é a batalha da vida.

Um a um, os homens – astros e estrelas – se apresentam

usando máscaras diversas e diferentes tipos de maquiagem,

mas todos querendo representar.

No palco da vida, sob estranhos e disformes refletores,

eles amam, odeiam, sofrem,

mas conservam intacta sua fria aparência de bonecos, inertes fantoches,

controlados invisível e frequentemente pela força mágica da falsidade.

Durante toda a sua existência vivem angustiados e oprimidos,

pois temem um passo em falso, que os desmascararia…

Estranhas marionetes, sem expressão, sem entusiasmo,

esperando, ansiosamente, o fim da vida,

onde as cortinas cerradas darão tranquilidade a seus corpos cansados…

Escrito por Malu Mercante Naddeo em 1978 e aqui postado em 2012)

Liberdade talvez seja o amor que quer estar longe

para desejar estar perto

e então poder querer voltar para longe…

Saudade talvez seja o amor que para estar perto

deseja estar longe

para então poder querer voltar para perto…

(Escrito por Malu Mercante Naddeo em 1993 e aqui postado em 2012)

Ao te ver chegar de mansinho, e bater na porta do meu coração,

tu me deste a certeza do Amor que me espera até sempre!

(Escrito por Malu Mercante Naddeo em 1993 e aqui postado em 2012)

Doce sonhador que vem até mim e realiza todos os meus sonhos…

quando você voltar para o céu, dê minhas lembranças às estrelas, Doce Anjo

e agradeça-lhes por terem me enviado você…

(Escrito por Malu Mercante Naddeo em 1993 e aqui postado em 2012)